Ursa



Arktos, é nome para a ursa no grego, no armênio arǰ, no basco hartz, no cornualhês arth, no bretom arzhInclusive chego a pensar que daí poderia vir o nome da arte, pois arte é a caça e a pesca, que fai a ursa arteira.
A ursa reúne essas qualidades do feminino, cuidando em por si o esbardo ou esbardos, os ursinhos cahorros, (bardión, albarión, esbardu e alberciu, no asturiano) durante um ou dous anos.
O nome arth, é mui onomatopeico pois o respirar é desse jeito.
Do seu alento nasce a verba.
No asturiano quando a ursa, nos dias curtos se deita a dormir, dim que vai
enarciar, hivernar, envernar, ou empallonar. (Enbernalhas, lugar de Návia de Suarna, pode ter que ver o seu significado como lugar onde se enverna).
*arce, *arse, som supostas palavras celtíberas para o urso que estão em enarciar, poderia ter umha tradução como *enursar ou *enosar.

Outros nomes da Ursa pola contorna:
No gaélico da Irlanda é mathúin, mathgamain
, mathgaman, matho, mathgamna, e no da escócia o seu nome é mathan, na ilha de Man, maghouin.
Math, a ursa, está a carom de Máthair, palavra irlandesa para definir a mai/mãe/nai.

Os vocábulos germânicos andam de redor da coloração, da alimentação ou da sua descrição, assim bear no inglês tem o significado de acastanhado, levar, dar a luz no sentido duplo de parir e brilhar, e pode andar próximo a berry, a um dos seus alimentos.
No russo e línguas eslavas, o nome do urso é tabu.
É chamado de Misha.
Misha é nome para o oso, para o Mikhail, o Miguel, e para os caramelos.
O Urso também tem outro nome, "o comedor de mel", медведь, medved'.

Na Macedônia e na Bulgária, fronteiriças e trânsito entre o grego e o eslavo,
мечка, mečka, é nome para a ursa.

É mui semelhante, por não dizer que é a mesma, a verba eslava e a macedônica para o carinho c'os animais: misha, e a palavra para os gatos, gatas e gatinhos: mixa, micha, mica, nomes para o animal adorado que se utiliza por aqui.
Miss and to miss. Filhotes perdides da Ursa.
Ela está no mistério, ela é magister, ela é magna, ela dá o maná.
Ela dá o maior, o mor e o amor, e os meirós.
Ela é matha e
mathematike, ela tem o conhecimento, ela ensina.
Ela, a máthair, é a matéria que nos forma.

A palavra oso, para o urso, é exclusiva desta parte do mundo, do espanhol, astruiano, português da Galiza, catalão (os / óssos), aragonês (onso); poderia vir do tabu do seu nome e ser chamado coa palavra basca otso que é lobo?
Poderia ser umha evolução de orso?
Poderia ter que ver a palavra oxa que no inglês antigo servia para nomear qualquer grande animal, um cervo, um boi, com umha cheia de parentes como: oss no irlandês, ohso no antigo alto alemam, atual alemam osche?
Se vamos até o sânscrito damos com uksan, possível raiz de urso e oso.
Palavras para animais grandes e que nos enchem de respeito ou medo som uro, urco e urso.
O mitológico cam urco, orcus, e a orca.
Urso, urco e uro compartem a primeira sílaba ur, que no irlandês antigo tivo ambivalência de significados fresco, novo; ou fraco, mau.
Arthur, o Urso-novo.
Arturo, o Urso-uro, o urso-touro.

Artemisa, a deusa grega da caça, a Diana romana, é a deusa ursa.
Arktos-themis, ἄρκτος θέμις:
A ursa rendida, a ursa pousada e apartada, a ursa deposta, a ursa que renúncia.
A ursa de lei, de verdade, de costume.
A ursa achada no certo, a ursa justa.
A ursa penalizadora, a ursa santa.
A ursa dos decretos, dos oráculos, do destino, do juízo, do tributo.

Arct-mis, leva a compoente mis, de ódio no grego, a fereza da ursa?
Mas Arct-мечка, vem sendo assi como a michinha ursa?
A querência da deusa transformou-se em ódio co passo do tempo e das culturas?
Tem o urso esta ambivalência.
Mečkael, Miguel, nom é mais que a teologizaçom dum animal sagrado, metido no panteom monoteísta?


------------------------------------------------------------------------------------------------

Sobre mixa, nas suas formas como micha, tem variações como mincha ou minza, minxa....

2 comentários:

  1. A orca não é ũa baleia. Esse erro urbano vem dũa má interpretação do inglês «whale», que não significa «baleia» mas «cetáceo», como os correspondentes termos nas outras línguas germânicas. Os nativos galegos e portugueses das culturas tradicionais marítimas nunca chamariam «baleia» a ũa orca. As baleias não têm dentes. A orca sempre foi conhecida entre nós como «roaz» (ou «arroaz»), «roaz de bandeira» nas costas portuguesas, porque a sua barbatana dorsal se ergue por cima do mar como ũa bandeira...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com licença de Tiago, retiro "baleia orca" por orca só.

      Excluir